Acupuntura

 

Em 2797 a.C. aparece o primeiro documento/livro, que ainda hoje é um livro de referência por tão avançado que era. Desde então a acupunctura não só sobreviveu aos tempos como evoluiu, chegando ao nosso tempo com um portefólio de técnicas eficazes para o tratamento de algumas doenças. O que confirmou a OMS (Organização Mundial de Saúde) em 1979 quando estudou a acupunctura e evidenciou a sua eficácia em 41 patologias.

 

Mas não se enganem os menos cépticos, a acupuntura é apenas e só, um complemento da Medicina Convencional, na medida em que podem e devem trabalhar lado a lado.

A acupunctura remete-se a diagnósticos energéticos, o que por vezes pode não rastrear patologias orgânicas (ex. tumores, degenerescências) que se encontram na base dos sinais e sintomas.

Não é por nada que hoje em dia já podemos encontrar em alguns hospitais privados portugueses, serviços de acupuntura, da mesma forma que em alguns países da Europa (Inglaterra, Alemanha, Dinamarca, Finlândia, Noruega…), a acupuntura há muito que foi oficializada pelos Governos.

Se sofre de um destes problemas, experimente a Acupuntura

• Insónia; depressão; fobias; stress
• Asma; sinusite; bronquite e outros problemas respiratórios
• Perturbações digestivas; gastrite; hiperacidez; hepatite; prisão de ventre; diarreia
• Celulite; flacidez e obesidade
• Alisamento e recuperação de rugas e estrias
• Distúrbios urinários; menstruais e de fertilidade; menopausa
• Problemas neurológicos, musculares e osteoarticulares; dores de cabeça, cervicais e lombares, periartrite escapulo-umeral, dor ciática, tendinites, nevralgias, artroses, reumatismo, entorses, lesões desportivas, etc.

Eficácia da Acupuntura

Pescoço rígido - cura obtida em 80% dos casos após 1 sessão.
Ciática - eficácia em 96% dos casos.
Gota / Artrite - melhora em 100% dos casos.
Psoriase vulgar - cura obtida em 85% dos casos.
Rinite alérgica - eficácia em 97% dos casos.
Asma - efeito antiasmático em 93% dos casos.
Hipertensão - eficácia similar à medicação convencional, mas sem efeitos colaterais.
Doença cardio-pulmonar crónica - eficácia em 90% dos casos.
Cólica biliar - eletro-acupuntura: eficácia em 72% dos casos; acupuntura: eficácia em 94% dos casos.
Cálculo na vesícula biliar - cura obtida e melhoria das funções biliares em 92% dos casos.
Dor abdominal - shiatsu / tuina: melhora em 96% dos casos após 1.3min; acupunctura: melhora em 98% dos casos.
Cólica intestinal - alívio da dor em 98% dos casos.
Espasmo gastro-intestinal - alívio da dor em 98% dos casos após 30 min.
Náuseas e vómitos - eletro-acupuntura: eficácia similar à medicação.
Diarreia - melhora significativa.
Obstipação - melhora significativa.
Hiperacidez no estômago - eficácia em 95% dos casos.
Úlcera - eficácia em 97% dos casos.
Cólon irritado - melhora significativa em 93% dos casos.
Cólica renal - alívio da dor em 100% dos casos.
Excesso de gordura no sangue - diminuição em 90% dos casos.
Enxaqueca - eficácia em 80% dos casos.
Nevralgia do trigémeo - efeito analgésico em 100% dos casos.
Nevralgia (dor dos nervos) - efeito analgésico em 100% dos casos.
AVC - sequela: dificuldade de articular palavras - eficácia em 90% dos casos.
Paralisia facial - acupunctura: cura obtida em 77% dos casos.
Obesidade - supressão do apetite em 95% dos casos.
Depressão - eficácia similar à medicação convencional, mas sem efeitos colaterais.
Ansiedade - eficácia superior à medicação convencional.
Insónia - o sono foi totalmente normalizado em 98% dos casos.
Inflamação na próstata - alívio dos sintomas e melhora das funções sexuais superior à medicação convencional.
Tensão pré-menstrual - alívio completo dos sintomas, sem recorrência por 6 meses, em 92% dos casos.
Dor menstrual - melhora em 91% dos casos.
Ovário poliquistico - cura obtida em 94% dos casos.
Correcção da posição do feto - moxa: eficácia em 93% dos casos (aumenta actividade fetal e encaixa a cabeça do bebé).
Lactação deficiente - eletro-acupuntura: aumento da lactação em 92% dos casos.
Obesidade infantil - redução significativa dos níveis de gordura, glicose, hidrocortisona e tri-iodo-tironina.
Reacções adversas ao tratamento de radioterapia e/ou quimioterapia - náuseas, vómitos e falta de apetite foram eliminadas em 93% dos casos; tontura e cansaço foram minimizadas consideravelmente.
Dor causada por cancro - analgesia imediata: efeito em 70% dos casos (similar à medicação convencional); analgesia prologada: efeito em 92% dos casos (superior à medicação convencional).

Contacte-nos, estamos ao seu dispor.

Escolha a Clínica Em Forma pretendida
Clínica Telheiras    Clínica + Alvalade

Nome

Email

Telefone de contacto

Questão/Comentário